FREERANGE DOC.

| assista aqui o documentário na íntegra |

Assista aqui o documentário na íntegra.

“Free Range: sistema de manejo no qual é permitido que os animais tenham acesso à áreas livres, por determinado período de tempo e dentro de limites pré-estabelecidos, reproduzindo em parte as condições naturais de vida da espécie.”

FreeRange doc. é um documentário-retrato’ da vinificação natural e da pequena produção agrícola no Brasil. Através de depoimentos, textos e imagens, revela uma cultura industrial esmagadora que nos dá a ilusória sensação de liberdade – enquanto nos mantém confinados dentro de limites de um sistema agrícola, político e social que nem sequer enxergamos. O vinho natural serve de pano de fundo para uma discussão poética e engajada sobre a terra, a cultura, o meio ambiente, a política, tradições agrícolas e alimentares. 

História 

Iniciamos as filmagens em 2017, quando o vinhateiro Eduardo Zenker foi denunciado pelo próprio setor por “fazer vinhos ilegalmente”. 

A movimentação foi grande em torno do tema, e essa denúncia foi o estopim para ações focadas em mudanças de legislação, uma maior união entre os vinhateiros naturais e larga exposição da problemática legislativa|sanitária ao público. Grande parte dos vinhos artesanais e naturais no Brasil ainda são ‘ilegais’, assim como a maioria dos produtos alimentícios artesanais de pequena produção, provenientes de feitios tradicionais. Nossa legislação é antiquada e não facilita a vida do pequeno produtor, muito menos do produtor familiar e orgânico. Leis sanitárias incoerentes e uma taxação fiscal bastante inviável engrossam o caldo. 

Decidimos filmar Eduardo Zenker para divulgar o caso. Descemos de carro de São Paulo até o Rio Grande do Sul e captamos praticamente duas horas de entrevista no antigo porão de Zenker. Decidimos, uma vez que já estávamos por lá, filmar outros vinhateiros para tecer um panorama mais amplo do assunto. Quando nos demos conta, estávamos filmando todos os vinhateiros que trabalham com vinificação natural no país, além dos produtores orgânicos e familiares que continuam lutando para preservar suas tradições, sementes e feitios. O que era um vídeo|depoimento para uma ação específica se tornou um projeto de longa metragem, abordando todo o universo da produção agrícola e dos vinhos naturais no país. E o que era apenas um panorama do vinho natural no Brasil se tornou, pouco a pouco, depoimento por depoimento, um longa sobre raízes, sobre o agronegócio, sobre os saberes tradicionais, sobre nossos solos e nosso modo de encarar a vida. 

Concepção & Estética 

FreeRange doc. é composto por centenas de horas de filmagem e quilômetros de estrada, ao longo de mais de três anos de viagens de Fabio Knoll e Lis Cereja. As narrações, feitas por Gregory Chastang, nos lembram e acentuam o “desconforto” estrangeiro das vinhas em nosso território tropical. 

A edição e a direção de arte foram feitas ‘artesanalmente’ e em escala|tempo humanas, como os produtos e vinhos que registramos. A opção por uma estrutura reduzida, sem equipe auxiliar, leva naturalmente à uma relação mais direta e empática entre o observador e  o observado, entre o entrevistador e entrevistado. As ‘poli’ atividades individuais refletem o ‘poli’ pensamento e a ‘poli’ cultura que o projeto defende, seja na paisagem agrícola ou no espectro filosófico. 

Da mesma maneira, o audiovisual foi pensado nos mesmos moldes ‘não interventivos’ de produção. As captações moldam-se aos ambientes e não o contrário. O trabalho artístico nasce de acordo com o que os espaços, personagens e natureza oferecem, abraçando o improviso e a capacidade de adaptação perante à cada situação – mais do que controlar, a intenção é conduzir, como fazem os produtores que trabalham a terra de forma consciente. Isso se reflete na utilização de luz natural em todas as fotografias e filmagens, na não modificação posterior das imagens e a utilização de elementos já presentes nos ambientes para a composição dos quadros.